Onde vivem os monstros

12 07 2010

“Onde Vivem os Monstros” é um filme que assisti recentemente, e vou confessar, fiquei fascinado.

O filme é adaptado de um livro de mesmo nome do autor Maurice Sendak. Nos EUA, essa obra infatil é muito cultuada, com a fama de “inadaptável” para filmes, devido a simplicidade e beleza do pequeno livro, basicamente composto de gravuras.

Há história do filme gira em torno do jovem Max, um garoto criativo e curioso de apenas 9 anos. Durante o inverno, Max se sente só, e atitudes de sua mãe e irmã vão perturbando-o, até que ele resolve fugir de casa, correndo sem direção e sem limites. Nessa fuga, Max encontra um pequeno barco a vela, e parte nele rumo a uma nova terra, a tal “terra dos monstros”.

Chegando nessa terra, Max se encontra com um adorável e peculiar grupo de monstros.Cada monstro é único, com aspectos físicos e psicológicos elaborados. A partir dai, o filme conta a história de Max junto a esses monstros.

Uma coisa muito legal do filme é a forma como os monstros são construídos. Muito pouco de computação gráfica, eles foram feitos no estilo oldschool, com atores utilizando belíssimas e bem elaboradas fantasias. Isso confere aquele aspecto mais plausível, mais real as criaturas.

Uma primeira observação pode deixar alguém confuso, sem entender do que se trata o filme. Primeiramente a adptação do título para o português “Where The Wild Things Are” para “Onde Vivem os Monstros” desvirtua o sentido original,  que seria onde estão as “coisas selvagens”, ou seja, onde estão os sentimentos. Ao olhar os cartazes do filme já sabendo disso, dá até uma arrepiada. Onde vivem os sentimentos? Exite um em cada um de nós.

Os “monstros” no filme são os estereótipos desses  sentimentos, e o filme em si é uma grande metáfora, sobre conhecer a si mesmo e amadurecer. Nós somos transportados para o lugar do pequeno Max.

O filme é voltado pra todas as idades e eu realmente me apaixonei nele. Vale muito a pena dar uma conferida. Espero que tenham gostado. Quando eu vi o filme, eu adorei de cara, e ficou faltando essa explicação para encaixar a ultima peça, agora que vocês já sabem, bom divertimento. (Dica: a trilha sonora é muito boa)

Vou deixar vocês com o trailer aqui.

“Usagi: Eles vivem em nossa mente”